segunda-feira | 15.08 | 3:42 PM

Brasília registra 1º caso de raiva humana em 44 anos

Entre maio e junho deste ano, pelo menos quatro crianças e adolescentes morreram por raiva em Minas Gerais

0Comentário(s)
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) confirmou, nesta terça-feira (5), um caso de raiva humana. Segundo dados da pasta, até então, a última e única notificação na capital tinha sido em 1978. A SES-DF afirma que, por conta do caso, antecipou o início da vacinação antirrábica para esta quarta-feira (6).

No entanto, até o início da tarde não tinha divulgado mais detalhes sobre a iniciativa. Mais informações devem ser repassadas em entrevista coletiva nesta tarde.

Segundo a Secretaria de Saúde, “a raiva é uma doença infecciosa viral aguda, que acomete mamíferos e pode ser transmitida aos humanos (antropozoonose) pela mordedura, lambedura e arranhadura de animais infectados com o vírus da raiva”.

O distúrbio é caracterizado por sintomas neurológicos e, de acordo com a pasta, “é uma doença quase sempre fatal (praticamente 100% dos casos evoluem para óbito), para a qual a melhor medida de prevenção é a vacinação pré ou pós-exposição”.

O vírus é transmitido pela saliva dos animais. A SES-DF afirma que “o último caso diagnosticado de raiva em cães foi em 2000 e, em gatos, no ano de 2001”.

Entre maio e junho deste ano, pelo menos quatro crianças e adolescentes morreram por raiva em Minas Gerais. Uma das vítimas, uma menina registrada em Bertópolis, região rural em que também viviam as outras três crianças que morreram por raiva humana no estado. As outras vítimas foram dois meninos, um de 5 e outro de 12, e uma menina também de 12 anos.

Contudo, Minas Gerais não registrava morte por raiva humana desde 2012. O último caso tinha ocorrido em Rio Casca, na Zona da Mata.

Até então, o único caso de raiva humana no Distrito Federal havia sido registrado em 1978. A última ocorrência diagnosticada de raiva em cães aconteceu em 2000 e, em gatos, em 2001. O vírus rábico circula no DF em morcegos, nos bovinos, equídeos e outros animais, afirma o G1.

 

Redação BNews

Foto: Ilustrativa – Peter Illiciev/Fiocruz/Arquivo Bnews