domingo | 16.06 | 8:15 AM

Campanha de vacinação animal inicia na próxima sexta-feira (20) em Salvador

0Comentário(s)

Foto: Divulgaçã Secom/ Secretaria Municipal de Saúde

Inicia na próxima sexta-feira (20) na capital baiana a Campanha de Vacinação Antirrábica para cães e gatos. A ação será realizada de segunda a sexta-feira, das 08 às 14 horas, em 98 postos de saúde espalhados pela cidade, além disso, agentes de combate às endemias percorrerão as ruas dos bairros do município com a aplicação da vacina em pontos volantes e pontos fixos itinerantes em diversos bairros da cidade.

Salvador adotará pelo segundo ano consecutivo o sistema de drive trhu para imunização dos animais. O sistema onde os pets poderão ser imunizados sem descer dos veículos funcionará a partir de 21 de agosto, sempre aos sábados e domingos, das 08 às 16 horas, na UNIFTC, na Paralela.

“Fomos a primeira capital do país a adotar a imunização de animais no sistema drive trhu no ano passado e seguiremos com esse modelo também em 2021. Esse serviço funcionará em seis finais de semana para facilitar o acesso às doses por pessoas que trabalham durante os dias úteis. Aliado a isso, teremos outros 98 postos de saúde que oferecerão a vacina durante toda a semana e equipes volantes que percorrerão as ruas de diversas localidades da cidade”, destacou Léo Prates, secretário municipal da Saúde.

De acordo com o Centro de Controle de Zoonoses, cerca de 180 mil animais devem ser imunizados na estratégia. Para evitar a disseminação da Covid-19, o uso da máscara pelos tutores que levarem os bichos para imunização será obrigatória. Devem ser imunizados animais a partir dos três meses de idade, exceto os que estiverem doentes. O último caso de raiva humana em Salvador foi registrado em 2004.

“A vacinação é a principal medida de prevenção da raiva, que é uma zoonose com quase 100% de letalidade. Por isso é importante que a população procure os postos. Nos últimos anos Salvador registrou casos confirmados de raiva em morcegos, com isso, os cães e gatos de estimação ficam vulneráveis ao contato”, explicou Danielle Dantas, veterinária do CCZ.

Fonte: Secom/Secretaria Municipal de Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *