sexta-feira | 21.06 | 1:40 PM

Feira de adoção dos gatinhos que vivem na Orla de Piatã acontece neste sábado (7) no Rio Vermelho

0Comentário(s)

Foto: Laiz Menezes

Será realizada neste sábado (7) uma feira de adoção, das 13h às 17h, dos gatinhos que vivem na Orla de Piatã. O evento acontecerá no Mundo Pet do Rio Vermelho, localizado na Avenida Juracy Magalhães Júnior, 1260. 
 
Para adotar o seu pet, é necessário levar cópia de identidade, cópia de comprovante de residência e também uma taxa de adoção, no valor de R$ 100, que será totalmente revertida para os cuidados com os pets resgatados. Além disso, o adotante deverá passar por uma rápida entrevista com os protetores para avaliar se ela está apta para adotar o animal e se a residência também está preparada para receber o felino, possuindo, por exemplo, telas de proteção nas janelas e varandas.  
 
A feirinha de adoção dos gatos da Orla de Piatã é realizada pela União de Proteção Animal de Salvador (UPAS), que resgata e acolhe pets que vivem nas ruas da capital baiana. Suze Tavares, uma das diretoras da entidade, explicou ao BNews que a ONG  não possui um abrigo, por isso eles realizam a castração, a vermifugação e a vacinação desses animais e depois os encaminha para lares temporários nas casas dos voluntários da instituição. 
 
Todos os gatos disponíveis para adoção são castrados, vacinados, vermifugados e a maioria também são microchipados com chips de identificação. No caso dos gatinhos filhotes, a pessoa adota o pet e a castração é garantida pelas UPAS quando ele tiver alcançado a idade mínima necessária: machos a partir dos sete meses e fêmeas a partir dos quatro. 
 
As feirinhas acontecem todos sábados desde o dia 20 de junho, graças à parceria das UPAS com o Mundo Pet. “Temos parceria também com o Petz, na Paralela. Lá eles têm o espaço #Adote, onde ficam em exposição para adoção responsável  animais nossos, todos vermifugados, castrados, desparasitados e com microchip de identificação. Todos esses animais passam por avaliação veterinária antes da exposição nas duas empresas”, explicou a Suze ao BNews. 
 
Nas feirinhas, são adotados, em média, quatro gatos. Na primeira feira, que foi feita depois do incêndio na orla, foram realizadas 11 adoções, mas, de acordo com a diretora da ONG, isso foi uma exceção. “Sinceramente creio que o “boom” [de adoção] do primeiro dia de feira, logo após o incêndio, aconteceu por conta da movimentação gerada, muitas pessoas querendo ajudar. Porém, não descarto essa hipótese de que uma divulgação mais ampla ajuda muito a nossa causa”, explicou a diretora. 
 
Nos últimos cinco anos, a UPAS já promoveu cerca de 400 adoções de pets que viviam nas ruas de Salvador. 

Para mais informações sobre como ajudar os bichanos que ficam na Orla de Piatã, é só entrar em contato com a ONG SOS Gatinhos ou com a UPAS através de suas contas no Instagram: @gatinhossos e @uniaodeprotecaoanimalsalvador, respectivamente. 

Fonte: Bnews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *