domingo | 14.07 | 10:33 AM

Cresce índice de adesão de alunos e professores em sala de aula na rede municipal

0Comentário(s)

Foto: Jefferson Peixoto/Secom

Nestes primeiros dias da retomada oficial das aulas em sistema semipresencial nas 431 escolas da rede municipal de ensino de Salvador, alunos e professores vão se adaptando cada vez mais à rotina do chamado “novo normal”. Com índice de adesão de cerca de 80% dos professores e de 41% dos alunos, o retorno das atividades em sala de aula foi iniciado na segunda-feira (23), e a segurança e felicidade de retomar as unidades escolares traduzem os sentimentos de docentes e estudantes.

O secretário da Smed, Marcelo Oliveira, acredita que a tendência é de crescimento gradual do número de alunos nas salas de aula. “As equipes gestoras têm feito um trabalho de excelência tanto na observação rigorosa dos protocolos sanitários, como no contato com as famílias para mostrar que nossas escolas estão preparadas e seguras, além de conscientizar sobre a importância desse retorno para o aprendizado das crianças e adolescentes”, afirmou.

A gestora da Escola Municipal Cidade de Jequié, Ana Rosa do Carmo, disse que os protocolos de segurança para evitar o contágio da Covid-19, adotados pela Secretaria Municipal da Educação (Smed), criaram novas rotinas e garantem a segurança de todos. “É uma nova realidade, existem limitações, é tudo diferente. Inclusive, nós distribuímos álcool em gel e a cada troca de professor, as salas são higienizadas. O banheiro é utilizado sob fiscalização dos funcionários, para que após o uso eles sejam limpos. É uma outra rotina, mas todos desafios são válidos, estávamos com saudade”.

Apesar de manter o ensino remoto ativo durante um ano e seis meses, a diretora destacou a importância do retorno às instituições de ensino. “Nós efetivamente não paramos. Desde o dia 17 de março de 2020, a escola vem desenvolvendo formas de aprendizado com os alunos. A gente teve aulas através do WhatsApp, Google Meet, entregamos atividades impressas, ou seja, sempre criamos alternativas para que o aluno não deixasse de estudar, mas nada substitui o ambiente escolar. O elo presencial com o professor faz diferença na vida desses jovens. Na escola, o aluno cria hábitos, disciplina e interage. Estamos felizes em tê-los de volta”.

O sentimento de felicidade é compartilhado com os alunos, que relatam a diferença do aprendizado em sala de aula. “Apesar de saber que ainda estamos na pandemia, existia a necessidade de retornarmos à sala de aula. É preciso seguir os protocolos, ser responsável, mas eu estou gostando. Fiquei muito feliz de reencontrar meus colegas e me sinto seguro. O ensino remoto é bom, mas o presencial é muito melhor. Aqui a gente aprende interagindo, é muito mais dinâmico e divertido. O ambiente escolar traz boas sensações para a gente, sem dúvida”, disse o estudante Patrick Santana, de 13 anos.

Aluno do 8° ano, Fabrício Brás, 17 anos, também ressaltou um aproveitamento no ensino presencial. “É um novo ambiente escolar. É tudo diferente, mas ainda assim é bom. Estamos respeitando as regras de distanciamento. Já era o momento de retornarmos, sem dúvidas na sala de aula temos um aproveitamento muito melhor. É um aprendizado muito maior”, declarou.

Fonte: Secom/Secretaria Municipal da Educação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *