domingo | 21.04 | 7:40 AM

Novos professores vão reforçar rede municipal de ensino de Salvador

0Comentário(s)

Foto: Bruno Concha/Secom

A motivação e o compromisso em contribuir para transformar Salvador através da Educação estão presentes nos 114 novos professores que vão atuar na rede municipal de ensino. O início da posse dos profissionais, aprovados no concurso público realizado em 2019, ocorreu em cerimônia simbólica nesta quinta-feira (5), no Palácio Thomé de Souza, com as presenças do prefeito Bruno Reis e da vice, Ana Paula Matos; do secretário municipal da Educação (Smed), Marcelo Oliveira; e do representante da APLB, Marcos Barreto.

Os profissionais estarão presentes nas unidades escolares que atendem os segmentos de Educação Infantil, Ensino Fundamental (Anos Iniciais e Anos Finais) e Educação de Jovens e Adultos (EJA). São pedagogos e educadores licenciados em Português, História, Matemática, Geografia, Educação Artística (Artes Plásticas, Música, Dança e Teatro), Língua Estrangeira (Inglês) e Ciências Físicas e Biologia.

O prefeito informou que os novos integrantes da administração municipal deveriam ter iniciado as atividades em 2020, ação que foi prejudicada pela suspensão das aulas presenciais devido à Covid-19. “Em abril, quando anunciamos as aulas semipresenciais, iniciamos a convocação dos professores e, em diálogo com a APLB e avaliando o cenário da pandemia, chegamos a um acordo para que essas aulas sejam retomadas de fato no próximo dia 23 e, assim, publicamos em seguida a nomeação, para que possam estar nas escolas lecionando e contribuindo para a retomada da Educação na cidade”. Bruno Reis também fez questão de ressaltar que os profissionais tiveram prioridade na vacinação contra a Covid-19.

O chefe do Executivo municipal lembrou, ainda, das dificuldades apresentadas pela rede municipal de ensino, no início de 2013, e de todo o esforço realizado pela Prefeitura desde então para que melhorasse não apenas a infraestrutura física, mas também a qualidade de ensino e a oferta de vagas, principalmente no segmento infantil. “A gestão anterior chegou a investir 29% do orçamento em Educação, mais do que a constituição federal exige, que é de 25%, e estamos seguindo esse caminho. O bem mais precioso que podemos herdar é a Educação. Então, conclamamos vocês a nos ajudar a construir a melhor Educação do Brasil e desejo boas-vindas a todos”, completou Bruno Reis.

O secretário da Smed declarou que os professores chegam em um momento muito especial para a vida e para a Educação da capital baiana, após mais de um ano de aulas presenciais suspensas, e desejou boa sorte a todos. “Vocês chegam com um desafio imenso de recuperar esse tempo perdido, mas tenho a mais absoluta confiança na capacidade de cada um e que sejam recebidos de coração aberto para que se tornem nossos colegas, parceiros nessa imensa luta que é fazer uma Educação de qualidade aqui na cidade”, disse Marcelo Oliveira.

“Salvador vai estar muito bem amparada por esses novos colegas. A Educação na cidade poderá avançar ainda mais no que é possível ser feito, dentro das condições que nós vivemos atualmente. Ainda há muito o que fazer, mas esse fazer é uma construção coletiva, na qual professores, coordenadores, gestores escolares e o poder público municipal, dialogando pela busca e pela construção, pode promover a melhor Educação do Brasil. Essa é uma conquista histórica para a cidade”, salientou Marcos Barreto.

Satisfação – Presentes na solenidade de posse, as professoras Maria Fernanda Azevedo, 40 anos, e Cláudia Conceição, 55 anos, comemoram a conquista profissional de se tornarem, oficialmente, parte do corpo de docentes da rede municipal de Educação de Salvador, após dois anos de espera.

“Sinto uma alegria muito grande e alívio por, finalmente, conseguir alcançar o propósito de ingressar no serviço público como professor. A minha missão como pedagoga é a educação e colaborar para a formação das crianças”, disse Maria Fernanda, que exerce o magistério há cerca de 30 anos, nos segmentos de Educação Infantil e Ensino Fundamental. Ela foi designada para atuar Cmei Dália de Menezes, em Nordeste de Amaralina.

Já a educadora artística Cláudia afirmou que, além de obter estabilidade profissional, o funcionalismo na rede de ensino de Salvador dará plenas condições de trabalho para o desenvolvimento de uma educação de qualidade. “Foi um concurso muito esperado, pois, desde 2019 estamos no aguardo para sermos chamados. Eu mesma larguei outros trabalhos para tentar a vaga na Prefeitura e, hoje, isso se concretizou”, festejou.

Fonte: Secom/Prefeitura de Salvador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *