sexta-feira | 19.07 | 8:58 AM

Prefeitura investe na sinalização das vias de tráfego da cidade

0Comentário(s)

Foto: Jefferson Peixoto/Secom

Além de dar termo a vidas, famílias, empregos e deixar o mundo em stand-by, a pandemia de Covid-19 também teve impacto nos serviços públicos, a exemplo da sinalização das vias de tráfego na capital baiana. Em virtude disso, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) tem acelerado as ações, devido à demanda criada, para garantir mais segurança e informação a pedestres, ciclistas e condutores.

O serviço na cidade é realizado diariamente, com os trabalhos de marcação e colocação de alertas em todos os pontos. No primeiro semestre de 2020, início do período pandêmico, a Transalvador implantou 90 faixas de pedestres, 114 placas de sinalização e 127 redutores de velocidade, quebra-molas ou lombadas, como são conhecidos por aqui. No mesmo período deste ano, a cidade já contou com a implantação de 227 faixas, 905 placas e 202 redutores.

“Qualquer sinalização, seja vertical ou horizontal, significa informação, segurança e educação para o trânsito. São conteúdos informativos estampados nestes locais, que sofrem constantes ações de manutenção que, em 2020, foram prejudicadas pela pandemia de Covid-19. Devido a isso, desde o início do ano estamos correndo para cobrir o déficit que não foi realizado neste período”, declara o superintendente da Transalvador, Marcus Passos.

O gestor ainda complementa que todo o trabalho realizado parte de estudos técnicos e também atende às demandas das comunidades, a partir de observações caso a caso. “Portanto, é importante que pedestres, condutores e poder público, enfim, todos os atores envolvidos possam colaborar para o bom resultado. A sinalização não está ali à toa. Cada placa, redutor e banner são resultados de estudos que atestam que aquelas informações são adequadas àquele local, por medida de segurança e manutenção da vida”, garante o superintendente da Transalvador.

A sinalização viária é um meio de comunicação indispensável em qualquer zona de tráfego, pela qual se faz necessário informar sobre as ações referentes à sentidos, paradas, travessias, velocidade e riscos. A população pode solicitar implantação ou reforma de sinalização – além da retirada de elementos irregulares – gratuitamente pelo Fala Salvador 156.

Fonte: Secom/Transalvador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *