domingo | 21.04 | 8:16 AM

Roda de conversa aborda ativismo da mulher negra no candomblé nesta quarta-feira(28)

0Comentário(s)

A atuação de lideranças de candomblé contra o racismo, sexismo, intolerância religiosa e outras formas de violência é tema de roda de conversa na próxima quarta-feira, 28, às 16h. Intitulada ‘Mulheres negras em ação de resistência: diálogos da liberdade’, a ação conta com a participação de Mãe Valnizia Bianchi, ialorixá do Terreiro do Cobre.

O encontro é promovido pelo Portal Correio Nagô, do Instituto de Mídia Étnica, e Flor de Dendê, no canal do Youtube do Correio Nagô, para celebrar o mês dedicado à valorização ao ativismo de mulheres negras. As jornalistas Valéria Lima e Cleidiana Ramos fazem a mediação do evento.

Mãe Valnizia Bianchi foi iniciada no candomblé no terreiro da Casa Branca e é bisneta de Flaviana Bianchi, chamada por intelectuais como Jorge Amado e Édison Carneiro de “Flaviana, a grande”. Ela é autora dos livros Resistência e Fé: fragmentos da vida de Valnízia de Aiyrá (2009), Aprendo Ensinando: experiências num espaço religioso (2011) e Reflexões-Escritas de Mãe Valnizia Bianch.(2019). Mãe Val também é uma das idealizadoras da ‘Caminhada pelo fim da Violência, da Intolerância e pela Paz’ que começou em 2004 no bairro do Engenho Velho da Federação.

A roda de conversa marca a comemoração do Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha, comemorado no último dia 25, que passou a ser uma data reconhecida pela ONU. No Brasil, há SETE anos, a data também é o Dia Nacional de Tereza de Benguela, sancionada pela presidente Dilma Rousseff por meio da Lei nº 12.987. A homenageada viveu no século XVIII e liderou um Quilombo do Piolho ou Quariterê (a atual fronteira entre Mato Grosso e Bolívia) que reuniu negros e indígenas.

Fonte: A Tarde

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *